rinoplastia secundária

A rinoplastia secundária é a que se realiza pela segunda vez, ainda que às vezes seja feita pela terceira ou mesmo quarta vez. A principal razão para levar a cabo a mesma é a insatisfação com o resultado da rinoplastia primária, ou por alterações respiratórias, traumatismos …

Sempre que possível, a correção do nariz deve limitar-se ao defeito. Os defeitos mais frequentes no dorso nasal depois de uma rinoplastia primária são:

Supratip

É o aumento do volume na zona de intersecção entre a ponta e o dorso. Provoca a perda de definição da ponta ou uma elevação deformante que se denomina nariz de bico de papagaio. Esta alteração aparece com maior frequência em pacientes com a pele muito grossa, mas também pode dever-se a outras causas.

Nariz em sela

Normalmente deve-se a uma ressecção excessiva da giba osteocartilaginosa do dorso, muito embora também possa ocorrer quando essa estrutura na cavidade nasal se afunda. Em casos extremos pode ser necessária a realização de um enxerto ósseo ou a colocação de implantes de gore-tex ou silicone.

Sinal de machadada

É uma depressão angulada na área de transição osteocartilaginosa do dorso. O seu tratamento pode ser realizado por meio da ressecção do excesso anterior da cartilagem quadrangular, a injeção de hidrogel ou a colocação de enxertos de cartilagem para preencher o defeito.

Infratip

Trata-se de uma alteração similar à anterior provocada pela descida ou afundamento entre a zona de intersecção ponta-dorso. A sua correção pode ser realizada por meio do tratamento do supratip, com enxertos de cartilagem ou injeção de hidrogel.

Alargamento do dorso

A deiscência óssea provoca um aplanamento da aresta ou bordo anterior do dorso. A sua correção exige o tratamento da causa que o motiva.

Desvio da pirâmide nasal

A persistência de um desvio do septo ou a mobilização assimétrica ou o posicionamento inadequado dos fragmentos ósseos. Em casos leves, o defeito pode ser corrigido mediante a raspagem ou dissimulado com enxertos de cartilagem ou implantes.

Línea de fratura evidente ou degrau lateral

É a manifestação externa de osteotomia excessivamente alta do dorso. A sua correção pode ser realizada através de uma delicada raspagem do defeito, dissimulada com a colocação de enxerto ou hidrogel nas paredes laterais.

Evidente transição osteo-cartilaginosa

Normalmente é devida à luxação das cartilagens triangulares provocadas pela raspagem pouco cuidadosa da porção caudal dos ossos próprios. É mais frequente nos casos de pacientes com ossos próprios curtos e pode provocar o colapso da válvula cartilaginosa e dificuldade respiratória. Quando não traz consigo alterações funcionais, basta a colocação de um enxerto de cartilagem ou a inclusão de hidrogel, ao passo que nos pacientes que apresentam dificuldades respiratórias será necessário resolver o problema através da colocação de enxertos expansores.

Irregularidades

Depois de uma rinoplastia acontece que encontramos irregularidades na superfície do dorso nasal provocadas por restos ou fragmentos de osso ou cartilagem, devido a uma cicatrização alterada do osso ou do tecido subcutâneo, ou motivadas pela presença de um corpo estranho. O seu tratamento, em função de cada caso, irá requerer a injeção de corticoides locais, a exérese, a ressecção e a raspagem.

Dorso em aresta

É provocado por uma ou várias das seguintes deficiências cirúrgicas: a ressecção excessiva do bordo anterior das cartilagens triangulares, a ressecção ou a raspagem exagerada da porção óssea e deficiente ressecção da aresta anterior do septo. O seu tratamento varia em função do resultado que queiramos obter. Nos casos leves pode ser muito útil a injeção de hidrogel.

Solicite, sem qualquer compromisso e de uma forma totalmente gratuita, uma simulação de modificação do seu nariz: PRIMA AQUI PARA SOLICITAR A SIMULAÇÃO